Uma das atividades de lazer mais populares do Brasil, os bingos eram empresas que moviam milhões de reais, todos os anos. Porém, desde 2004, principalmente, quando foi apurado que muitos serviam para lavar dinheiro, e financiar esquemas de fraude e corrupção.

Um projeto de lei de 2009 previu a reabertura dos bingos. Esse, porém, foi barrado em 2010. E desde então, bingos seguem proibidos.

Com exceções: quando forem de valor menor, e sendo promovido, exclusivamente, para fins de caridade e assistência social.

Por outro lado, há movimentos que, efusivamente, defendem a reabertura de casas de bingo de larga escala. Muitos argumentos embasam esses movimentos.

Assim, surge a pergunta: bingos devem ser reabertos? Confira 3 argumentos favoráveis e 3 contrários a reabertura dessas empresas.

 

A FAVOR

1.      Bingos movimentam a Economia

Bingo geram renda. Muita renda. Além disso, o funcionamento de uma casa grande emprega dezenas (às vezes até centenas) de pessoas.

Ou seja, bingos ajudam a movimentar a economia de um país. Um bingo seria uma ótima oportunidade para milhares de trabalhadores, que hoje só se sustentam pela informalidade.

Além disso, a receita em torno dessas casas é na casa dos milhões de reais. Ou seja, bingos ajudariam a engordar os cofre públicos.

Os bingos e cassinos de lugares como Taiwan e Las Vegas atraem, todo ano, milhões de turistas de todo o mundo. No Brasil não seria diferente.

 

2.      Oportunidades para empreendedores

Outro campo de trabalho que bingos podem aquecer, é o do empreendedorismo.

Micro e pequenos empresários encontrariam, nos bingos, oportunidades de empreender, gerar receita e certa independência financeira.

Inclusive, para comunidades que buscam independência financeira, a exemplo de nações de povos originários dos Estados Unidos, que conseguiram sobreviver às custas de bingos.

 

3.      Espaço de socialização

Bingos são espaços de socialização. Mesmo os ilegais. As pessoas se unem nos bingos, muitas, de forma saudável. Dir-se-ia que são lugares para a formação de um senso de cidadania e comunidade.

 

CONTRA

1.      Vício

De longe, o maior problema de jogos de azar, isso é, jogos que não dependem da habilidade do jogador. O vício acontece porque quando ocorre um ponto, o cérebro libera hormônios como dopamina.

Esses dão sensação de felicidade e alívio, e o viciado busca aquela sensação cada vez mais. Claro que há outros aspectos no vício. Mas um deles é esse.

Assim, banir jogos de azar pode ser uma questão de saúde pública.

 

2.      Cartel dos cassinos

Há, no Brasil, alguns empresários envolvidos em jogos como o bicho e caça-níqueis, jogos ilegais, mas altamente rentáveis.

Com a legalização dos bingos, certamente haverá formação de cartel, para que apenas franquias desses possam ser abertas.

Além disso, carteis levam a crimes como corrupção e lobby.

 

3.       O lado sombrio das diversões

A exemplo de Las Vegas, algumas casas de jogos de azar são frequentadas por traficantes de drogas e aliciadores de pessoas para a prostituição.

Coibir os bingos pode auxiliar no combate a esses crimes.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original