Encontrar o primeiro trabalho é vital, tanto para começar a juntar alguma renda, quanto para ter experiências no currículo. E na cultura brasileira, esse primeiro emprego costuma ser com cargos poucos valorizados, como office boy, operador de telemarketing, operador de caixa…

E está tudo certo! Começar é essencial.

Agora, começar na sua área, isso pode ser mais difícil. As razões são das mais variadas, e, francamente são injustas com quem está começando, na maioria das vezes.

Isso porque, normalmente, os contratantes pedem experiências anteriores, indicações, interesse em exclusividade (pagando um valor muito abaixo do mercado)… Isso quando não são empresas que só contratam funcionários novos, quando eles são indicados pelos antigos.

Assim, como conseguir o tão sonhado primeiro emprego na sua área? Como vencer a barreira do “experiências anteriores” se, efetivamente, você não tem experiências anteriores?

Confira 4 dicas, e comece a trabalhar!

1. Seja voluntário

O trabalho voluntário pode ser uma boa oportunidade, se você não tem nada no currículo (ou nada na sua área). Além de ser visto com bons olhos.

Claro que trabalhar voluntariamente é uma atitude nobre. Porém, sem proselitismo, sabemos que nem sempre é possível, seja por questões financeiras, seja por questões pessoais. Quanto a isso, não há problemas.

O grande problema é você ingressar apenas para ter currículo – isso é, sem interesse real em trabalhar naquilo. Se esse não é seu caso, voluntarie-se!

É, inclusive, uma chance de você desenvolver seus conhecimentos teóricos, em um ambiente (muitas vezes) longe do ideal.

2. Preste um concurso público

Um concurso público é um trabalho que dá segurança financeira? Sem dúvida. Porém, nem todos são o sonho de carreira, de todos os profissionais.

Mas eles servirão para dar currículo, caso você não queira seguir no funcionalismo. Exonerar é sempre uma possibilidade. Além disso, você pode eventualmente conciliar dois empregos.

3. Seja Autônomo

Ser autônomo não é algo que é possível em todas as carreiras. Mas na grande maioria delas é. Professores dão aulas particulares; médicos e advogados alugam salas para fazerem seus escritórios e consultórios; administradores podem vir a empreender.

No começo pode ser difícil, inclusive, arcar com alguns custos. Por isso, ter uma pequena renda vinda de trabalhos aleatórios ajuda, no caso de um começo tortuoso (sim, mesmo como autônomo, há riscos).

Logo, querer é essencial. Porém, é importante que você planeje sua carreira com muito cuidado, atenção e paciência. Eventualmente, você vai conseguir consolidar uma carreira autônoma, melhor do que seria como empregado.

4. Vá para a academia

No mundo acadêmico, seja com uma pós-graduação lato sensu (MBA, Especialização), seja com uma pós stricto sensu (Mestrado e Doutorado), oportunidades de trabalho podem vir a surgir, nas trocas com professores e colegas.

No fim, torna-se a velha política do Quem-Indica, mas nesse caso, as indicações não serão por relações interpessoais, e sim, por competência intelectual.

Isso é, você terá a chance de mostrar conhecimentos para pessoas com mais experiência profissional, que eventualmente estão atuando na área.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

Abrir Chat