Se você é professor, provavelmente já se viu em situações totalmente imprevistas, como por exemplo, faltarem muitos professores no mesmo dia, ou ter os equipamentos da aula sem funcionarem.

Outras vezes, provavelmente você se viu diante de situações extremamente impactantes, emocionalmente falando – um aluno que faleceu, estudantes pegos no banheiro, meninas menores de idade grávidas, entre outras.

O que fazer nesses casos? Como proceder?

Tais situações surpreendem o professor, e por vezes desestabilizam tudo que fora planejado anteriormente. Assim, o professor menos experiente se vê “perdido” – e isso pode gerar um verdadeiro caos, na sala de aula ou mesmo na escola.

Afinal, os alunos se veem, também, “perdidos”, desorientados em uma ilusória “liberdade”.

Então, como não permitir que isso aconteça? Como o professor deve se preparar, para não ser “pego de surpresa” nesses casos? Que habilidades o professor experiente desenvolve, para evitar essas situações?

Confira:

 

1.      Improvisar a partir de informações dadas

Sem proselitismo, o que podemos dizer é que há situações nas quais o professor improvisa. Simples assim: ele se vê diante de uma situação que não esperava, e não tem material produzido para aquele momento – pelos mais diversos motivos – e aí precisa inventar algo em poucos instantes.

E está tudo certo, nesse caso, porque a situação é, como dissemos, atípica.

Logo, uma das habilidades que os professores precisam ter é a de improvisar. Para tanto, é essencial que o professor conheça os currículos educacionais de sua matéria e, eventualmente, para então conseguir propor atividades adequadas para a sala.

Ou pelo menos, para manter a todos ocupados, durante o horário de aula.

 

2.      Debater atualidades

Debater atualidades é vital para momentos em que acontece alguma surpresa. Pode ser um acontecimento dentro ou fora da escola. Às vezes, acontece algo importante no cenário político mundial. Outras, é um acontecimento no microcosmo da escola.

Tais acontecimentos podem e devem ser discutidos na sala de aula. Afinal, práticas educacionais extracurriculares também são significativas para a formação dos alunos.

Mas note, debater atualidades não é simplesmente conversar. É, acima de tudo, expor ideias, buscando construir um conhecimento sobre elas.

 

3.      Criar temas a partir de filmes

Criar temas a partir de filmes é uma habilidade extremamente útil par aulas longas e salas mais complicadas.

Isso porque, às vezes, apenas um filme dá conta de segurar uma sala, em dado momento. Então, o professor precisa conseguir adequar seu conteúdo, em algum filme, série, desenho, documentário ou afim…

Há momentos, por sua vez, em que é necessário juntar salas, e assim, os alunos precisam ser orientados a aproveitar o tempo, de forma pedagogicamente viável.

 

4.      Propor atividades fora das salas de aula

Há momentos em que os professores precisam pensar atividades fora das salas de aula. Isso porque a sala está, de tal forma saturada, que não consegue mais escrever.

Logo, o professor deve aproveitar outras potencialidades, em ações tais como leituras compartilhadas, observações críticas e, se permitido, exercícios de educação física.

 

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original