binomo banner


 

Tendência em diversos países, como Japão, Nova Zelândia e Islândia, a semana de 4 dias pode vir a ser a solução para problemas trabalhistas como Síndrome de Burnout.

Mas antes, vamos entender a ideia: na maior parte dos países que testaram (e começaram) esse padrão de trabalho, as quartas-feiras se tornam um dia sem obrigatoriedade de ponto administrativo.

Ou seja, você trabalha segunda e terça, descansa quarta, e depois trabalha quinta e sexta (e claro, descansa no sábado e domingo).

Parece bom? Pois saiba que essa jornada pode ser ótima para sua empresa, em termos de produtividade dos funcionários.

Veja 4 motivos para isso:

 

1.      Um dia de descanso remunerado

Ter um dia “de descanso” no meio da semana quebra um pouco da rotina. E justamente por isso, permite que o funcionário trabalhe melhor.

O stress dos primeiros dois dias da semana será dissipado, na quarta-feira, em tarefas fora da empresa. É um dia para os funcionários organizarem a vida pessoal (cozinhar, fazer faxina, lavar roupas, ir ao médico).

Logo, quando o funcionário chega no escritório na quinta-feira, ele está menos cansado.

Sabendo que ele terá um dia útil (isso é, não o fim de semana, voltado para o lazer, vida familiar, vida íntima…) para lidar com problemas cotidianos, nos outros dias conseguirá focar apenas no trabalho.

 

2.      Um dia para cuidar da vida pessoal

Além de cuidar da vida cotidiana, como falamos, o funcionário pode usar o seu dia de descanso para cuidar de sua vida pessoal.

Ou seja, para ele cuidar de sua família, praticar suas atividades físicas, fazer cursos, administrar reformas que sua casa eventualmente precisa…

Muitas vezes, a Síndrome de Burnout é por conta de tarefas do trabalho, mais da vida pessoal se acumularem, pois o trabalhador não tem tempo para administrar a ambas.

Mas e quanto aos fins de semana? Como dissemos, pense que o fim de semana é para lazer.

Nós até fazemos cursos, marcamos exames ou vamos a academia aos sábados. Porém, essas atividades, muitas vezes, são individuais – e algumas geram suas próprias cargas de stress.

 

3.      Foco no trabalho

Adotar uma semana de 4 dias, depois de centenas de anos de semanas de 5, não será tão simples, no início.

Porém, com uma política de adaptação, promovida pelo RH, as coisas entraram no seu rumo e motivo principal: 4 dias para focar no trabalho e nada mais.

Ou seja, os funcionários precisaram ser orientados no sentido de entender que aqueles 4 dias de trabalho são para o trabalho. Eles precisaram focar em resultados.

Contudo, países como a Islândia apresentaram respostas extremamente positivas nesse sentido, inclusive, com melhoria na performance dos profissionais.

 

4.      Uma vida mais saudável

O dia de descanso não é apenas para cuidar de problemas. É também para fazer coisas saudáveis. Uma delas, bastante comprometida por jornadas semanais extenuantes – tomar sol.

Pode parecer tolice, mas a falta de sol no inverno é um problema para trabalhadores de empresas na Europa.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original