binomo banner


 

Fazer um intercâmbio é uma ótima oportunidade para você estudar línguas, cultura, e outras matérias.  Porém, ir para outro país, mesmo que como estudante, tem seus riscos.

O primeiro deles, claro, é o de tentar ir por conta própria. Mesmo que você compre a passagem e reserve o hotel, sem um uma garantia de que você não está indo lá para trabalhar ilegalmente, receber um visto é difícil.

Nisso, uma agência de intercâmbio ajuda em muito.

Porém, há questões como: a escola onde você estudará, o suporte médico que você terá, o auxílio legal e político, entre outro.

Porque estar em outro país é, além de estar em contato com outra língua, estar sujeito a leis diferentes. Então, no caso de um problema, como um assalto ou uma briga, você está assujeitando-se às leis locais, caso não tenha quem dê suporte diplomático.

Por isso, antes de pensar em viajar à estudos, pense as seguintes questões:

 

1.      Procure uma agência reconhecida

Há diversas agências de intercâmbio no Brasil. Poucas são reconhecidas pelo seu trabalho sério e comprometido com o estudante. Essas costumam cobrar mais caro, mas pelo menos, você terá todo o suporte necessário, do momento em que pousa, até o momento em que vai embora.

Esse tipo de auxílio é vital. Há países nos quais existe o risco de você pegar um taxi ilegal no aeroporto. Em outros, o sistema de saúde é deficitário. Em alguns, a idade legal de consumir álcool é 21 anos.

Uma agência de intercâmbio responsável vai se preocupar com tudo isso, para que você tenha duas preocupações: aprender a língua e fazer turismo.

 

2.      Pesquise sobre o país, antes

Mesmo que você queira ir a um lugar tão conhecido, como a Califórnia, nos Estados Unidos, pesquise sobre, antes.

A imagem que temos dos países é totalmente forjada pelas mídias, seja para elogiar ou para criticar. Assim, antes de decidir aonde você quer ir, pesquise sobre.

Veja hábitos, costumes, a forma como eles tratam estrangeiros e minorias, lugares para ir e para evitar…

Aprendemos uma língua com materiais didáticos. Porém, aprendemos também pelo dia a dia, no trato com pessoas “comuns”.

 

3.      Guarde bastante dinheiro

Se você for para um país estrangeiro com tudo pago, por uma agência de intercâmbios, ainda assim, você precisa ter dinheiro em caixa (dinheiro vivo), quando chegar no aeroporto.

E não qualquer dinheiro: dólares e a moeda local. A primeira, por ser a moeda internacional, a segunda, por ser a unidade monetária do país.

Nunca duvide da possibilidade de algo acontecer, e você precisar desembolsar suas reservas. Além do mais, todo mundo que viaja gosta de comprar presentinhos pra família.

E, além do dinheiro, tenha um cartão de crédito internacional.

 

4.      Nunca entregue seu passaporte

Sempre ande com seu passaporte e na menor das emergências policiais ou médicas, a regra é clara: telefone para a embaixada do seu país, e nunca entregue seus documentos.

Mesmo se um policial pedir, telefone à embaixada, primeiro.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original