Um dos profissionais mais sujeitos a problemas de saúde é o… Professor! Pode não parecer, mas a verdade é que professores são mais expostos a doenças e problemas de saúde, do que outras profissões.

Os problemas mais comuns que podem afetar um professor são:

  1. Desgaste das cordas vocais;
  2. Lesões musculares;
  3. Doenças respiratórias;
  4. Doenças mentais;

Essas ocorrências se dão, principalmente, pela forma como a vida funcional de um docente é estruturada. Baixos salários, jornadas exaustivas e falta de suporte técnico são alguns dos fatores que levam a eles.

Entretanto, essas doenças podem ser evitadas, e seus danos reduzidos, por meio de algumas medidas simples. Confira!

 

1.      Beba bastante água

Eu, como professor, costumo ter um consumo de água de 2 litros para cada 4 horas de trabalho. Isso porque no nosso caso não tem jeito: somos profissionais da voz.

Além disso, a água ajuda a manter a temperatura corporal, e os níveis de humor equilibrados, porque um corpo desidratado se desgasta com mais facilidade.

Logo, beba água, sempre. Não pense em coisas como “Não devo usar o banheiro”. É simples: você precisa cuidar da sua saúde, prevenir seu desgaste vocal, manter os órgãos internos funcionando bem.

 

2.      Fique menos em pé

Professores usam muito a lousa, andam pela sala, vão de uma sala a outra… Ou seja, fazem muitos esforços com as pernas. Isso desgasta os músculos. E não só das pernas, pois a má-postura pode lesionar a coluna.

Então, prefira se sentar sempre que possível. Se for passar uma prova, fique sentado, enquanto os alunos a fazem; se for passar um vídeo, a mesma coisa…

Dessa maneira, você evita o desgaste muscular de calcanhares, joelhos, tornozelos e demais órgãos inferiores.

 

3.      Faça atividades que distraiam você da escola

 

Para evitar o stress e cansaço mental, ter atividades que distraiam e façam você se esquecer do ambiente da escola, é vital.

Pode ser um jogo individual ou coletivo, um esporte, um hobby ou serviço doméstico não obrigatório (cuidar do jardim, organizar os livros) … O importante é que seja uma atividade que não seja ligada ao trabalho.

Dessa forma, você mantém sua saúde mental. Se você resumir sua vida ao eixo acordar-trabalhar-comer-dormir, a chances de uma crise de stress são enormes.

 

4.      Tenha horários definidos

A historia do professor que passa a madrugada trabalhando é verdade. Mas não é saudável. Então, exija o direito a algumas horas de trabalho remunerado para você fazer o que é preciso.

E nessas horas, foque apenas nisso.

Deixar que os horários da escola ocupem os horários pessoais é receita certa para sofrer de estafa.

 

5.      Abra as janelas e higienize-se

O que a crise sanitária do Novo Coronavírus provou é que professores estão muito mais suscetíveis a doenças respiratórias, que outros profissionais.

Salas de aula têm uma média de 30 pessoas juntas.

Então manter janelas abertas e higienizar mãos e objetos é fundamental, para conter infecções respiratórias e outras doenças causadas por aglomerações.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original