Conseguir o primeiro emprego nem sempre é fácil e rápido.

Eventualmente, as vagas que serão mais fáceis para o candidato são aquelas que, a despeito de seu valor intrínseco e importância (ou seja, é um trabalho honesto, então deve ser valorizado), não exigem muita formação ou experiências anteriores – logo, pagam salários muito baixos.

Assim, são vagas que normalmente se ocupam por jovens aprendizes ou pessoas sem uma formação técnica ou superior. E como dissemos, são trabalhos válidos, porque são honestos.

Porém, quem tem um curso técnico ou ensino superior sabe: o mercado de trabalho se amplia muito mais nesses casos. Mas a grande questão aqui é que as vagas que surgem exigem… Experiências anteriores – e às vezes, incluindo o cruel pronome “na” mais o substantivo “área”.

Ou seja, como arranjar um emprego sem experiências anteriores na área?

 

1.     Faça um concurso público

Um concurso é uma experiência muito válida, principalmente para quem busca um cargo na área administrativa de uma empresa. Isso porque, o serviço público é, muitas vezes, uma instancia administrativa, mais do que outra coisa.

Algumas vagas, claro, não pagam muito bem, e há repartições que estão abolindo concursos. Pense, contudo, que um concurso não vai exigir experiências prévias – apenas a aprovação nas avaliações.

Além disso, quem não garante que você não vai gostar do trabalho e então, seguir carreira pública?

 

2.     Arranje qualquer vaga que exija alguma formação

Se você não tem experiência nenhuma, às vezes, o melhor a fazer é arranjar qualquer emprego que exija, minimamente, uma formação superior.

Cargos que exijam uma formação superior mínima, normalmente, são em funções administrativas, ou de Recursos Humanos, tais como Auxiliar de Escritório, Gerente de Contas, ou Auxiliar de Comunicação Interna. São vagas que permitem qualquer perfil de funcionário, e podem servir para você ter uma formação curricular.

Outra coisa é que essas vagas podem até servir de incentivo para você continuar sua formação, agora visando cargos de gerência.

Às vezes temos um plano, a situação coloca outro e nisso, somos surpreendidos.

 

 

3.     Aposte em empregos autônomos

Serve principalmente para professores: tornar-se um professor particular é uma ótima maneira que você adquirir experiência com docência, embora, muitas vezes, essa não possa ser registrada.

Mas nada impede que você não seja um professor-MEI.

Para outros cargos é um pouco mais difícil. Contudo, não é impossível. Ser um contabilista freelancer, auditor independente ou advogado sem escritório é a realidade para muitas pessoas.

 

4.     Escreva sobre seu trabalho

Uma forma de você tornar seu currículo, sem grande experiências, interessante para contratantes é criando uma veículo de comunicação sobre sua área de atuação.

O LinkedIn tornou esse cenário bem mais sério do que um simples “escrever um blog”, mas a ideia é, essencialmente, essa: mostrar que você conhece sobre a profissão que almeja.

Para algumas empresas, o know-how é tão ou mais importante do que uma vivência profissional aleatória. Assim, estude sobre sua área, faça cursos, vá em palestras e escreva sobre essas situações.

Veja Também:

Está “bombando” na Internet:

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original