binomo corretora de opcoes binarias ok


 

Estudar uma língua estrangeira, fora da escola, nem sempre precisa envolver aulas de gramática, redação e tempos verbais.

Há diversos nichos no ensino de línguas.

Quem quer ser fluente precisa fazer um curso básico. Nesse caso, aulas de gramática serão inevitáveis.

Porém, há nichos nos quais a gramática não é tão importante.

Temos o nicho “profissionalizante”, que é voltado para os mercados de trabalho, de maneira geral. Temos o nicho “instrumental”, que é um ensino de fins específicos.

E há, enfim, os nichos de ensino oral. Ou seja, um ensino focado na fala e compreensão, mais do que em gramática, ortografia e escrita.

Porém, como estudar uma língua em nível oral, de forma eficiente? Confira essas dicas e saia falando com todo mundo!

 

1.      Ouça pessoas diferentes falando

Não adianta nada você estudar línguas em níveis orais, se você ouvir apenas pessoas com nível de letramento avançado, e vindos dos centros de poder.

Em outras palavras: ouça pessoas variadas falando, seja em origem, classe social, idade e demais variantes.

Por exemplo: Se você quer aprender Inglês, mas fica apenas acompanhando as entrevistas do Príncipe Charles, provavelmente você saberá falar como um membro da realeza. Porém, não vai conseguir se comunicar com pessoas “do povo”.

Então, assista filmes de vários lugares, veja entrevistas, ouça músicas de cantores diversificados… Todas as línguas do mundo têm variações linguísticas.

 

2.      Estude gírias regionais

Todas as línguas têm gírias, porque elas ajudam em uma comunicação informal e dinâmica. Algumas, com o tempo, inclusive se tornam parte da “Língua Oficial”, por assim dizer.

Por exemplo, quando vemos a Princesa Silvia da Suécia falando, provavelmente ela soaria como uma adolescente, se falasse daquele jeito, trezentos anos antes.

A ideia das gírias é tanto trazer uma linguagem informal, quanto revelar sobre como os falantes daquela variação da língua pensam o mundo.

Logo, quer falar com fluência? Estude línguas!

 

3.      Procure nativos

Para algumas línguas, talvez essa tarefa seja difícil, a não ser que você esteja no país da língua.

Porém, outros idiomas, como inglês e espanhol têm seus falantes nativos em quase todos os lugares do mundo. Sejam imigrantes e refugiados, sejam acadêmicos ou estudantes…

Procure essas pessoas, e converse com elas. Isso é, inclusive, uma maneira de você vencer preconceitos. Você aprenderá novas gírias, sotaques e palavras.

Também há, ocasionalmente, eventos sociais promovidos por escolas de idiomas para quem quer treinar a língua.

 

4.      Cante

Cantar músicas estrangeiras ajudará você a entender a prosódia (pronúncia, ritmo e demais questões de oralidade) de uma língua.

Pode ser num karaokê, em casa, enquanto faz as tarefas domésticas.

O importante é que você repare e compare a forma como as palavras soam na sua voz, e na voz de quem canta, procurando sempre se aproximar do original.

 

5.      Leia em voz alta

Ler um texto em voz alta vai ajudar você a treinar e aprender pronúncia, sintaxe e vocabulário novos, mesmo que, no primeiro momento, você esteja falando incorretamente.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

binomo corretora de opcoes binarias ok