Quando se está atuando profissionalmente, algumas habilidades são necessárias, independente do seu perfil profissional. Isso é, mesmo se você tiver um perfil de trabalhos individuais, você precisa ter noções de coletividade – e vice e versa.

Para desenvolver essas potencialidades, há diversas estratégias. Cursos, dinâmicas de grupo, treinamento de equipes, vivências profissionais fora do escritório, entre outras.

Para além desses recursos, há práticas e atividades individuais, que podem ser incentivadas: os jogos.

Jogos como xadrez e dominó são, há centenas de anos, incentivados, por desenvolverem o pensamento rápido e estratégico, além de concentração.

Já jogos de cartas (que não sejam de azar) como buraco e escopa desenvolvem noções de trabalho em equipe, e liderança.

Assim, conheça alguns jogos que servem para auxiliar suas potencialidades profissionais – e, que comecem os jogos!

 

1.      Xadrez

O grande jogo de estratégia de todo o mundo. O xadrez surgiu por volta do século 6, na Índia, como uma forma de praticar estratégias militares.

Com o passar dos anos, ele foi sendo adaptado para outros contextos. Líderes políticos e militares foram grandes jogadores. Matemáticos importantes usaram o xadrez para aprimorar teorias de Cálculo e Probabilidade, entre outras.

Além disso, princípios do jogo foram usados em Programação.

 

2.      Damas

Junto com o xadrez, um dos mais populares jogos de tabuleiro de todos os tempos, seus primeiros registros remontam à Grécia Antiga (século 5 a.C.).

Por ser um jogo com possibilidades de movimentos mais limitados que o xadrez, exige potencialidades diferentes e desenvolve habilidades diferentes. Outra peculiaridade é que damas podem terminar com empate.

 

3.      Buraco e escopa italiana

O buraco é um jogo de cartas desenvolvido na década de 40, a partir de diversos jogos, no Uruguai.

Já a escopa italiana, é um jogo tradicionalmente italiano, que se popularizou na América do Sul pelos imigrantes desse país, a partir do século 20.

Em ambos os jogos, há concentração, memória, estratégia e trabalho em equipe, (pois os jogos podem ser jogados em dupla) envolvidos aqui. Não são jogos de azar, pois a vitória depende, antes, de se atentar as cartas que estão na mão, na mesa e nos montes.

 

4.      Palavras-cruzadas

Jogo que, praticamente, se desenvolveu junto com o surgimento da imprensa, no século 19, mas ficou muito mais popular nos últimos 100 anos.

Além de desenvolver a memória e ampliar o vocabulário dos praticantes, traz ensinamentos e referências culturais. Ou seja, um jogo que trabalha a parte da linguagem e demais ciências humanas.

Vale destacar ainda que, para o ensino de línguas, torna-se um ótimo recurso pedagógico.

 

5.      Sudoku

Jogo criado por um arquiteto americano, nos anos 70, mas inspirado no quadrado latino, um uma construção matemática criada pelo físico suíço Euler.

O jogo, no qual o preenchimento dos quadrados deve ser feito sem repetições em linhas colunas e conjuntos é perfeito para quem precisa aprimorar o pensamento lógico.

Além disso, ele serve para treinar a paciência, tenha vista que o preenchimento é feito por etapas, e de forma gradual.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

Abrir Chat