Se você gosta de questões sociais, provavelmente sabe que quando a escola aborda a História, é muito mais comum uma perspectiva ocidentalizada e romantizada.

As mudanças nas perspectivas do Ensino de História estão acontecendo. Aos poucos, e em alguns países, menos do que em outros. Mas estão.

Logo, quem vai estudar para um concurso ou prova, como o ENEM, precisa ter ciência dessa mudança na forma como os estudos históricos estão se dando.

O problema é que os livros que trabalham essa matéria sob tal perspectiva ainda são raros, ou caros. Logo, adotar uma nova abordagem pode ser um problema.

Uma solução à essa questão são séries documentais, em sites de streaming, como o Netflix.

Aliás, vale notarmos que o Netflix tem investido, pesado, em séries dessa natureza. Aqui trazemos 5 delas – mas há muitas outras.

(atenção: as séries listadas são, em sua maioria, classificadas como proibidas para menores de 18 anos, por conter violência explicita)

 

1.      Império Romano

Serie que já conta com três temporadas, onde a figuras centrais do Império Romano são analisadas por pesquisadores das mais diversas áreas. Alternando as cenas documentais, há dramatizações.

Figuras polêmicas, como Calígula e Júlio Cesar são desmitificados, em meio a enredos empolgantes, atuações marcantes e cenários impecáveis.

A série é, como era o contexto romano, extremamente violenta, e isso pode incomodar alguns públicos.

 

2.      Ascensão Império Otomano

Série que aborda o Império Turco-Otomano, alternando dramatizações e entrevistas com pesquisadores. O grande mérito da série, para além de toda a acuidade histórica e gráfica que são necessárias para uma produção desse tipo é a abordagem sobre o mundo islâmico.

Longe da visão orientalista de sempre, que coloca mulçumanos como pessoas “violentas” e “atrasadas”, a série mostra um Império Otomano que, apesar de ser violento, é também formado por cientistas e filósofos (vale lembrar, muitos dos textos gregos da antiguidade só sobreviveram por causa de bibliotecas mulçumanas).

 

3.      Sankofa: a África que te habita

Apesar de não ser uma produção do Netflix, é uma obra visualmente incrível e aborda uma visão sobre o Continente Africano que é livre do racismo e preconceitos de sempre.

Nela, o fotógrafo Cesar Fraga e o escritor Maurício Barros vão a lugares de África onde aconteceram os mercados de escravizados, no período colonial, para investigar as heranças e cicatrizes desse período, na Historia ocidental recente.

 

4.      Grandes momentos da Segunda Guerra em cores

Série que não se propõe, tanto, a trazer novas historias e perspectivas sobre a Segunda Guerra Mundial, mas sim, apresentar cenas do conflito, em filmes coloridos.

Logo, episódios já conhecidos ganham novos significados, através de imagens exuberantes e empolgantes.

 

5.      O reino perdido dos piratas

Série sobre o fenômeno naval que foi a pirataria, porém, sem a mistificação da maioria das produções.

Adotando a mesma técnica de algumas produções do Netflix (alternar documentário e dramatização), a série vai narrando a ascensão e queda da Pirataria no mundo antigo, e sua importância para relações políticas antigas.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

Abrir Chat