A importância da Diplomacia

Estamos vivendo em um mundo globalizado, ou seja, os povos, nações, pessoas individuais e pessoas físicas estão em constante contato umas com as outras.

Cada um dos atores desse contato carrega consigo os seus próprios objetivos, visões culturais, sociais e políticas.

Geralmente, quando estamos falando do contato entre pessoas de diferentes nações a mediação, para que conflitos não existam, se dá muito por causa do bom-senso das pessoas, e das leis que regem o território onde esse contato está se dando.

Mas, como será que os Estados e as nações conseguem fazer com que os seus interesses e objetivos não colidam de forma a gerar conflitos?

É nesse momento que a DIPLOMACIA entra em ação, quando os Estados estão buscando comunicar seus objetivos e alcançar espaços no cenário internacional. E apesar da grande importância que a diplomacia tem hoje, uma vez  que é ela que imprime a imagem do Estado no cenário internacional, ela não é nova.

A prática da diplomacia existe desde os tempos dos reis, antes mesmo da invasão europeia ao continente americano nos idos do século XV, sendo ela central para vários momentos da história moderna e contemporânea. E com o fortalecimento dos Estados-nações no mundo ela se tornou cada vez mais importante.

Diplomacia no Brasil e objetivos

No Brasil ela ganhou papel de destaque e prestígio internacional quando José Maria da Silva Paranhos Júnior, o famoso Barão do Rio Branco, entrou para a vida diplomática. Fazendo com que o Brasil passasse a ter uma formulação de política externa e objetivos a seguir.

A diplomacia de um país é exercida por um órgão específico, no caso do Brasil o Itamaraty, e pelos funcionários dele, que chamamos de diplomatas. Existem vários níveis de diplomatas, em uma espécie de hierarquia, que em muito se parece com a estrutura militar, o que faz com que entre as profissões civis a diplomacia seja a que mais se assemelha a carreira militar.

Os cargos vão desde os segundos secretários, conselheiros até os ministros de primeira classe, mais conhecidos como embaixadores.

E por ser uma área central do governo de Estados, eles estão submetidos ao poder executivo, o que faz com que uma das suas principais funções seja auxiliar o Presidente da República nas questões relativas à política externa de um país.

O que faz com que a diplomacia e os diplomatas tenham que se manter sempre informados sobre as questões que possam ser importantes para a formulação de política externa de um país, estejam entre os principais envolvidos na celebração de tratados e acordos internacionais que envolvam o país.

Tudo isso seguindo às diretrizes de política externa do governo, promovendo o país, tanto culturalmente, socialmente e economicamente (os bens produzidos no país), pensando na construção de parcerias estratégicas.

Além disso, ser um ponto de refúgio para os seus nacionais que se encontram fora das fronteiras do seu estado.

Por tudo isso, a diplomacia é extremamente importante, ainda mais em um mundo como o nosso – cada vez mais interconectado.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original