binomo banner



dinheiro moeda real

Quem perdeu o prazo para sacar os Valores a Receber, sistema do Banco Central (BC) para resgatar “dinheiro esquecido” em instituições bancárias, não precisa se preocupar. Neste sábado (19), o programa abriu repescagem para que as pessoas nascidas entre 1968 a 1983 ou empresas abertas durante este período peçam o saque dos recursos.

O sistema estará disponível até às 23h59 no site dos Valores a Receber para consultar e agendar a retirada de saldos residuais. 

A repescagem do Registrato, outro nome dos Valores a Receber, é exclusiva para quem perdeu o horário agendado pelo sistema, de segunda (14) a sexta-feira (18). Quem perder a repescagem só poderá agendar a retirada a partir do próximo dia 28.

+Valores a Receber: Cerca de 42% dos casos são de apenas R$ 1; saiba mais

A consulta foi aberta no dia 13 de fevereiro. Na época, o sistema indicava as datas e horários que os usuários teriam para agendar o saque do “dinheiro esquecido”.

Depois do pedido de saque, a instituição financeira terá até 12 dias úteis para fazer a transferência. A expectativa é de que pagamentos realizados por meio do Pix ocorram mais rápido.

Calendário

Para evitar excesso de procura no site, o Banco Central escalonou o pedido de saque conforme a idade do correntista ou a data de fundação da empresa. A cada semana, um público diferente será contemplado.

O prazo de agendamento para pessoas nascidas antes de 1968 ou empresas fundadas antes desse ano estendeu-se entre os dias 7 e 11 de março, com repescagem no sábado seguinte (12).

Quem nasceu a partir de 1984 ou abriu empresa nesse ano, a data vai de 21 e 25 de março, com repescagem em 26 de março. As repescagens também ocorrerão aos sábados no mesmo horário, das 4h às 24h.

+Mais de mil brasileiros têm acima de R$ 100 mil esquecidos nos bancos

Quem perder o sábado de repescagem poderá pedir o resgate a partir de 28 de março, independentemente da data de nascimento ou de criação da empresa.

O BC esclarece que o cidadão ou empresa que perder os prazos não precisa se preocupar. O direito a receber os recursos são definitivos e continuarão guardados pelas instituições financeiras até o correntista solicitar o saque.

Nesta primeira fase, estão sendo liberados R$ 3,9 bilhões esquecidos em instituições financeiras. Em maio, haverá uma nova rodada de consultas, com mais R$ 4,1 bilhões disponíveis.

Além dos valores residuais em bancos, o cidadão pode ter outras fontes de dinheiro esquecido, como cotas de fundos públicos, revisão de benefícios da Previdência Social, restituições na malha fina do Imposto de Renda e até pequenos prêmios de loterias.

*com informações da Agência Brasil

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original