binomo banner



privatizacao eletrobras divulgacao

Na manhã desta sexta-feira (10), a Eletrobras anunciou, em fato relevante, o valor unitário das ações, que ficou em R$ 42. As ações preferenciais da empresa de energia, aquelas que tem foco no pagamento de dividendos no Ibovespa, estão operando em queda de 5% após a divulgação do valor. Será que ainda vale a pena investir na companhia? Continue no artigo para entender os prós e contras da operação.

Antes de tudo, é preciso apresentar mais algumas informações sobre o processo de privatização da Eletrobras.

O fato relevante também indica o montante de ações unitárias da companhia, que será de R$ 29,294 bilhões. Uma das 20 maiores da bolsa brasileira. 

O preço da American Depositary Share (ADS, ação depositária americana, que é uma participação acionária em dólares de uma empresa estrangeira em bolsa de valores dos Estados Unidos) ficou em US$ 8,63.

Governo libera FGTS para comprar ações da Eletrobras

O governo federal liberou os trabalhadores com carteira assinada comprarem ações da Eletrobras com o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Essa operação não está mais disponível. O último dia para mostrar o interesse na operação foi ontem (09).

A operação em si não representa a compra efetiva das ações. Porém, o procedimento é preciso para confirmar o interesse pelas ações. Com a privatização, o governo federal quer diminuir a participação na Eletrobras de 72% para, no máximo, 45%. Mas irá manter a condição de golden share, que permite que a União tenha o voto decisivo para decisões. 

+Bolsonaro rebate “Hulk” e dispara “se o Capitão América foi eleito com 55 milhões de votos”

O trabalhador poderá usar de R$ 20 mil a R$ 50 mil do FGTS na operação. Além disso, há um limite de 50% do saldo da conta do Fundo de Garantia. Logo, quem tiver saldo de R$ 40 mil no FGTS só poderá destinar R$ 20 mil para a compra das ações da Eletrobras. No caso de o empregado ter mais de uma conta no FGTS, poderá usar até 50% do saldo de cada uma.

Vale a pena investir na Eletrobras?

O investimento na Eletrobras trata-se de uma operação em renda variável. Dessa forma, há riscos envolvidos na aplicação do dinheiro. Em outras palavras, ao invés dele render, você verá parte do seu patrimônio perder valor de mercado. Por outro lado, o investimento tem um potencial maior de valorização ao comparar com rendimento na conta do FGTS.

Ao comparar com a conta do FGTS, ele tem um rendimento de 3% ao ano mais a TR (Taxa Referencial). Assim, é um rendimento considerado muito baixo no mercado de ações e até mesmo em outras opções de renda fixa, que hoje está com uma taxa Selic de 12,75% ao ano.

+Nestlé é notificada pela Senacon por supostamente infringir regras; entenda

Se a Eletrobras manter uma boa administração, a tendência é o seu valor de mercado aumentar. Logo, as chances de valorização do dinheiro também sobem. 

No mercado acionário, a Eletrobras é considerada uma empresa defensiva. Por ela ser do setor elétrico Assim, a sua demanda é considerada inelástica. 

O que isso significa? Independente do período do ano ou das condições econômicas atuais, a demanda por energia praticamente não se altera, uma vez que as pessoas e empresas precisam deste recurso para sobreviver.

Resumindo, a Eletrobras sofre menos com as oscilações do mercado. 

Outra característica importante da Eletrobras é o seu histórico de dividendos, também conhecido como lucro. Os dividendos da Eletrobras são um dos mais generosos da bolsa brasileira. Além disso, uma estimativa dos analistas do mercado apontam um dividend yield, taxa de referência sobre o lucro, estimado em mais de 5% ao ano.

Mas, quais são os riscos?

Por se tratar de um investimento em renda variável, há riscos de investir na Eletrobras. A gestão administrativa de uma empresa é avaliada constantemente pelos investidores da Bolsa. 

Com isso, se a companhia apresenta dificuldades financeiras, como a incapacidade de pagar dívidas ou investimentos mal feitos, tendem a desvalorizar as ações.

Um dos argumentos do governo Bolsonaro em privatizar a Eletrobras é a incapacidade de promover novos investimentos para ampliar a capacidade produtiva da companhia elétrica. Se o grupo majoritário que assumir a gestão da estatal não conseguir promover estes investimentos e ainda causar um aumento da dívida é provável que o valor das ações recuem. 

+SUS amplia detecção de doenças a partir do teste do pezinho; veja quais

Ademais, vale lembrar que a União ainda será o sócio majoritário da Eletrobras e ainda contará com golden share, que tem poder de veto nas decisões. Logo, o fator político poderá ser um problema de desvalorização da Eletrobras, principalmente se houver alterações propostas por um novo presidente.

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original