Uma tendência que só tende a crescer é das escolas com lousa digitais. Há duas possibilidades de lousa, nesse caso, a primeira é mais comum, a segunda ainda é muito dispendiosa.

No primeiro caso, trata-se de uma projeção de um computador. Então, essa lousa é, essencialmente, um computador projetado para a sala de aula.

No segundo caso, é uma tela interativa. Um tablet  gingante por assim dizer, de forma que o professor pode abrir apps pela lousa, acessar sites e usar outros recursos, mas sem necessidade de um computador ligado a essa tela.

Desnecessário dizer que a segunda lousa digital é bem mais cara, e por isso, não será uma realidade tão imediata, não?

Entretanto a primeira lousa é a realidade em muitas escolas brasileiras. É relativamente barato, montar uma lousa digital nesse formato (projetando). Os custos maiores são com o projeto e a internet. Caixas de som, e uma tela específica são, relativamente, desnecessárias (a tela pode ser substituída, facilmente, por uma parede branca), a depender do tamanho da sala e da audiência.

Assim, como usar uma lousa digital? Como fazer aulas em lousa digital? Confira algumas dicas (retiradas da experiência).

1.     Menos cópia, mais atenção

Um dos usos não muito adequados da lousa digital é usar ela como simples lousa. Ou seja, ao invés de o aluno copiar algo que está em uma lousa normal, ele copia o texto de um arquivo de word.

Esse uso é possível, claro. E ele é o que será sua aula, às vezes. Abrir um pen drive, e um pdf, é muito mais fácil.

Mas tornar as aulas apenas isso, é contribuir para uma aula chata e uma carreira docente frustrante.

Prefira criar conteúdos que pendam a atenção do aluno. Apresentações com músicas, sons, cores vídeos. Textos curtos e dinâmicos, e listas de tópicos funcionam, nesse caso, muito melhor do que um único texto longo.

2.     Atividades por e-mail

Uma tendência das escolas é diminuir o uso de papel, por meio de atividades, lições e conteúdos produzidos e enviados em meio digital. E a lousa digital contribui para essa mudança, quando o professor prefere enviar o conteúdo da aula por e-mail.

Assim, no dia da aula, ao invés de os alunos pegarem uma folha, recebem os textos e atividades por e-mail, fazem em casa pelo computador, e reenviam por e-mail.

E como a lousa digital entra nessa dinâmica? Por meio da apresentação (anônima) das atividades dos alunos, a possibilidade de estabelecer diálogos entre o texto-base e as produções, entre outros.

3.     Acessando a internet

Outra possibilidade das lousas digitais é o uso da internet. Quem dá aulas sabe: muitos conteúdos surgem no calor do momento. Na dinâmica da aula.

Usar a internet para criar as pontes entre o conteúdo pensado inicialmente, e o conteúdo desenvolvido e surgido na hora é um ótimo recurso.

Além disso, a internet na escola possibilita videoconferências com autoridades de todo o mundo em tempo real, possibilitando debates e trocas com convidados.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original