binomo corretora de opcoes binarias ok


 

Hoje em dia, fala-se muito em sustentabilidade, em todos os contextos de nosso cotidiano. Isso incluí a decoração, pois, embora uma decoração minimalista ou natural possa parecer ecologicamente correta, há detalhes que tornam o projeto potencialmente poluente.

Dessa forma, uma tendência cada vez mais comum, na arquitetura, é a da decoração sustentável. Nela, detalhes e elementos naturais são utilizados, a fim de criar um ambiente agradável e consoante com a ecologia.

Ícones como o uso de plantas nativas, uso de espelhos, e matizes de cores primárias são essenciais, pois ajudam a reduzir o uso de energia elétrica, ou água, para a manutenção do lugar.

Você, que trabalha com arquitetura ou decoração, sabe quais são essas dicas? Confira!

 

1.      Use a luz natural, para iluminar o ambiente

Para economizar energia, o melhor meio é utilizando a luz natural. Para isso, é importante você, primeiro, considerar como é a luminosidade do local em diferentes horários, e segundo, qual o uso que se fará dele.

Por exemplo, se o ambiente for uma sala que terá uso intenso, ao longo do dia, o mais adequado é pensar em mobiliários que favoreçam a luminosidade, para tanto, diminuindo a incidência de sombras.

Isso incluí, também, recorrer a espelhos para refletirem a luz pelo ambiente, e cortinas que permitam a entrada de luz, sem expor o interior, quando for o caso.

 

2.      Utilize vegetação nativa, combinada

Dica importante, principalmente em jardins, uma vez que o uso de plantas inadequadas pode causar o empobrecimento do solo, e mesmo sua erosão.

Usar plantas nativas daquela região, alternadas com outras, é extremamente ecológico, porque favorece o surgimento de um bioma típico, com árvore frutíferas, que atraem pássaros e insetos polinizadores.

Assim, ao invés de importar espécies de outros países, correndo o risco de essas não aguentarem variações climáticas e hidrológicas.

E, ao usar plantas diferentes em alternância, você favorece relações simbióticas entre diferentes espécies, incluindo, plantas, que ocasionalmente dependem de menos luminosidade. Com exemplares distintos, você cria ambientes de incidência solar e hídrica equilibrados.

 

3.      Utilize matérias-primas naturais

Por mais que pareça mais simples utilizar plásticos de alta durabilidade, moveis e peças de madeira e metal são bem mais ecológicos.

Isso porque, para a produção de uma peça de plástico, a demanda natural é muito maior.

Moveis em madeiras, uso de fibras vegetais e peças de pedra e metal são matérias primas renováveis que, em caso de descarte, são menos poluentes, do que materiais sintéticos.

Além disso, matérias-primas naturais favorecem um melhor controle de temperatura e umidade, de um ambiente.

Principalmente no caso de madeiras e fibras naturais, o acúmulo de calor é menor. Logo, você economiza com o uso de ventiladores e aparelhos de ar-condicionado.

 

4.      Favoreça correntes de ar

A posição dos móveis de um ambiente, bem como o tipo de janela e cortina, vai influenciar a ventilação do ambiente.

E isso é essencial, se você quiser economizar energia, com ventiladores. Logo, considere esses itens, na hora de arrumar seu ambiente.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

binomo corretora de opcoes binarias ok