Quando falamos em inovar um trabalho, algumas palavras vêm à mente: criatividade, proatividade e dinamismo.

São mesmo valores essenciais para quem quer se destacar em qualquer trabalho, ou para quem quer destacar qualquer trabalho.

Na dita Era Digital (isso é, no momento presente), isso parece se tornar mais complicado. Isso porque, hoje, temos uma grande gama de possibilidades tecnológicas à nossa disposição, mesmo se não formos Designers de UX.

Logo, inovar parece uma ideia distante e abstrata. Ficamos com a impressão que a criatividade acabou, e que tudo é uma mera repetição de algo que já foi feito.

 

Será que chegamos no limite da criatividade?

Ledo engano. Há diversos influencers e engajadores que rompem fronteiras, e há muitos prêmios anuais para empresários de valor reconhecido.

Será que esses prêmios estão valorizando a repetição e mesmice? É claro que não!

O que acontece é que inovar na Era Digital é possível. Pense bem: sempre somos confrontados com novos limites. E sempre há aqueles que conseguem rompê-los.

Quais são os segredos nesse caso?

O primeiro deles é estudar. Estudar cases antigos, estudar novas tecnologias, estudar novas possibilidades, novas linguagens, novos processos. Muitos estudos levam você a se destacar, naturalmente.

Agora, além dos estudos, há dicas importantes, para você ser um profissional de excelência E um profissional inovador. Confira abaixo:

 

1.      Inovar na Era Digital não significa abusar da tecnologia

Um dos grandes mitos sobre inovação e tecnologia é o de que um depende do outro. A verdade é justamente o contrário.

Até porque, a tecnologia só existiu por causa da inovação. Quando a tecnologia era limitada, ou inda muito cara, ainda assim, as pessoas inovavam.

Como pode ser isso?

Simples: a inovação depende de você. De sua criatividade, imaginação e capacidade de inventar soluções e novidades, onde outros só veem problemas e tradições.

E a tecnologia, onde entra, aqui?

Simples: ela é sua assistente, mas nunca sua muleta. Você precisa saber criar suas ideias, independente da tecnologia. A tecnologia (apresentações, vídeos, blogs, redes sociais) são complementos de sua inovação.

 

2.      Estandardize seus processos

Estandardizar (isso é, criar um padrão mínimo de qualidade) processos em uma empresa é o primeiro passo para a inovação. Isso porque, com a padronização, você cria o “ponto de partida” para qualquer execução futura.

Inovar sem padronizar é, relativamente, fácil. “Relativamente”, por uma razão simples: se você não tem um mínimo, qualquer coisa serve (em teoria). Você não tem como julgar um processo novo, sem ter os antigos, para comparar.

E como padronizar processos, se você quer inovar com tecnologia? O primeiro passo é pensar os processos sem tecnologia. Os processos-padrão devem ser eficientes e diretos.

 

3.      Treine sua equipe

Inovar com tecnologia não é uma via-de-mão-única. Isso é, exige uma equipe que esteja afinada com esse ideal, que tenha instrumentalização necessária para entender os processos e a forma de realizá-los.

Por isso, fazer um treinamento de equipe é vital. Não apenas ensinando sobre tecnologia. também criatividade.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original