binomo corretora de opcoes binarias ok


 

Muitos profissionais vivem de captar recursos, para fazerem ações acontecerem. Essas ações podem ser acadêmicas, sociais, de pesquisa, de intervenção social, dentre outras.

Mas para isso, é necessário saber montar um projeto que seja adequado, que comunique as ideias dos profissionais envolvidos, e que cumpra os requisitos de agências e empresas de fomento.

Esse caminho, na verdade, não é muito diferente de um projeto de Trabalho de Conclusão de Curso – o famoso TCC – de universidades.

Porém, muitas pessoas encontram dificuldades em montar um projeto, por não entenderem como devem ser estruturadas as partes que compõem ele.

Assim, como montar um projeto? Quais são as partes necessárias?

Apesar de essas variarem, dependendo da instituição que abrir um edital de fomento, de maneira geral, as partes que compõem um projeto são:

 

1.      Objeto

O objeto é aquilo que será feito. Uma pesquisa? Um curso? Uma intervenção social? Uma obra de arte? Uma ação de trabalho?

Todos os projetos têm um objeto, e saber qual é ele, na grande maioria das vezes, não é difícil, mas é preciso cuidado para que o tema não seja encarado como objeto.

Por exemplo, uma ação social que visa reeducar alunos de escolas públicas contra o racismo. O tema é “Enfrentamento do racismo”. O objeto é uma “Intervenção em escolas públicas”.

E claro, pode ser um objeto bem limitado, caso o edital coloque essa condição.

 

2.      Objetivos

Os objetivos sempre serão divididos em duas partes: os gerais e os específicos.

Seu projeto não pode ter só objetivos gerais, porque senão ele não terá relevância. E não pode ter só objetivos específicos, senão ele será difícil de se atingir.

Você precisa ter esses dois panoramas, para que seu projeto tenha um andamento adequado.

No nosso exemplo, poderíamos dar como objetivo geral, “reeducação contra o racismo”, e específico, “medidas que visem conscientizar estudantes a partir de episódios ocorrido na escola”.

 

3.      Ações/metodologia

As ações ou metodologias são os atos que vão guiar o desenvolvimento do seu projeto. Ou seja, as etapas que vão levar você até o objetivo final ser atingido.

Podem ser ações de pesquisa, entrevistas, provas, testes randômicos. Há diversas ações possíveis, nos diversos projetos possíveis.

No nosso exemplo, as ações poderiam ser coisas como “Entrevista com os estudantes”; “Pesquisas sobre episódios de racismo”; “Criação de textos educativos” etc…

 

4.      Cronograma

Ter um cronograma é essencial para a realização de um projeto, pois ele vai direcionar as ações, além de estabelecer um momento de encerramento do projeto.

Pois, quando uma organização se propõe a financiar projetos, ela espera ver resultados. Ter uma data para apresentar ele é essencial.

Mesmo se o projeto for contínuo, ele precisa operar em fases, para estar sempre se adequando a novas demandas. Logo, ter um cronograma ajuda a organizar essas fases.

 

5.      Orçamento

Nunca crie projetos sem um planejamento financeiro. Nenhuma instituição vai abraçar um projeto, sem saber quanto ela precisará investir nele.

 

6.      Bibliografia

Sempre embase seu projeto em pesquisas, teorias e autores correlatos.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

binomo corretora de opcoes binarias ok