binomo corretora de opcoes binarias ok


 

O que liga uma mesa de escritório, um boneco de super-herói, um borrifador de jardim, um colar de prata e uma turbina de avião? Essa pergunta é para falarmos daquilo que, verdadeiramente, liga isso tudo: quem cria esses objetos.

Criar um objeto, seja ele qual for, não é algo simples. Desenhar ele até pode ser fácil. Agora, transformar o desenho em algo tátil, aí temos um problema. Afinal, criar um produto, desenhar, criar sua “receita” é um trabalho complexo.

O trabalho de um desenhista industrial!

Também chamada de Designer Industrial, Designer de Produtos, dentre outras, essa profissão é a responsável por criar coisas de nosso consumo diário, mas não apenas. As indústrias dependem deles, para criarem máquinas, por exemplo.

Logo, surge a pergunta: como é esse curso? Como são as especializações dele?

Confira!

 

Desenhando produtos: estética, utilidade e inovação

Um designer de produtos é uma pessoa que precisa pensar em soluções e respostas, para os problemas que são colocados para ele – no caso, a criação de um objeto.

Algumas indústrias trarão a questão da estética. Por exemplo, a indústria de brinquedos.

Outras, vão focar na utilidade. Por exemplo, a indústria de próteses.

Por fim, há indústrias que preza pela inovação. Por exemplo, a indústria automotiva.

Esses três pilares são os principais, na hora de se desenvolver um produto novo. Mas há outros valores, como custos, materiais     e questões técnicas e similares. Tudo isso influencia o desenvolvimento de um produto.

Dessa maneira, o trabalho de um designer de produtos envolve, principalmente, artes, arquitetura, engenharia. O que não impede que alguns produtos se tornem verdadeiras obras de arte, por si só.

 

O desenho industrial e suas especialidades

Porém, como dissemos, a graduação é só o primeiro passo, em uma carreira que pode ser imensa, e duradoura, pois cada indústria traz questões próprias.

Logo, se especializar em nichos é essencial. Engenheiros de máquinas utilizam do desenho industrial, tanto quanto designer de joias, e arquitetos de mobiliário acessível. Porém, são três carreiras com exigências e questões particulares.

Por outro lado, as técnicas de desenho industrial, esquemas matemáticos, questões de ergonomia, e conhecimentos de ciência dos materiais estão lá, nas três áreas, em maior ou menor grau.

Por isso, fazer a graduação é apenas o começo. Depois dela, você precisará se especializar em algum nicho, se quiser crescer na carreira. Para tanto, deve-se fazer cursos, especializações, vivências…

 

O que se estuda na faculdade de designer industrial

A principal matriz de um curso de designe será em criação de projetos. Para tanto, boa parte do currículo terá matérias de arquitetura e engenharia de produção.

Por outro lado, os avanços vertiginosos de tecnologias digitais trazem matérias em computação gráfica, softwares de projetos e afins.

Também há materiais de artes e ciências sociais, uma vez que um objeto precisa atender demandas sociais, seja em estética, seja em utilização.

Por fim, há matérias em economia e mercado, uma vez que planilhas de custos influenciam o desenvolvimento de projetos.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

binomo corretora de opcoes binarias ok