Quem busca por certo serviço online, ou usa redes sociais precisa ter muito cuidado, pois hoje em dia, com a facilidade de criar sites falaciosos e copiar imagens registradas e fotos institucionais, os golpes econômicos estão aprimorados.

Às vezes, é algo muito sutil. Um perfil que de repente aparece, com o logo do site, e com uma mensagem técnica dizendo que sua conta foi invadida, ou viola os termos de uso do site, e afirma que você precisa fazer certo cadastro e ai… É um golpe.

Sua conta foi clonada, bloqueada, ou invadida, seus dados estão públicos e você dificilmente consegue reverter a situação ou se livrar dos golpes.

Eventualmente, os golpistas ainda requerem pagamentos, para reverter a invasão – mas que garantia você tem?

Mesmo porque, na situação descrita acima, entra dois crimes conhecidos desde antes da internet: extorsão e chantagem.

Nem por isso, lidar com esses crimes é algo fácil. Muitos dos infratores procuram mascarar suas ações com softwares de segurança complexos, de forma que, mesmo sob o Marco Zero da Internet, investigar e punir é demorado.

Logo, confira essas dicas, e não seja mais enganado.

 

1.      Desconfie sempre que alguma mensagem for muito alarmista

Às vezes recebemos uma mensagem que parece – e muito – com uma mensagem institucional séria. Normalmente, quando a mensagem é do site, em si, a mensagem tem um tom neutro, mas indicando que você precisa ter atenção.

No caso de mensagens que levam a links com vírus, as mensagens têm tom alarmista. Ordenam que você faça algo imediatamente.

Assim, quando você receber uma mensagem de tom muito emergencial, desconfie. Não tome nenhuma atitude, nem acesse qualquer site. Mande uma mensagem para o administrador do site.

 

2.      Não forneça dados bancários para qualquer site

Quando você for fazer uma transação pela internet, tenha muito cuidado na hora de fornecer dados bancários ou pagamentos.

Alguns sites, principalmente os menos formais, não tem um bom sistema de compras online, logo, podem ser invadidos por hackers.

Sites de grandes empresas, como Amazon e PayPal têm sistemas de segurança muito difíceis de serem quebrados.

Então, se você for comprar, prefira sites intermediados por eles. Já se o site não for utilizar o serviço de pagamento de um site conhecido, peça pelo pagamento via PIX, incluindo o CNPJ.

 

3.      Não faça negócios financeiros

Pode parecer surpreendente para muitas pessoas, mas há muito sites dedicados há “investimentos na bolsa” ou “vendas de ações”, que são, na verdade, o mais puro golpe financeiro.

Alguns desses sites até são legais, mas usam de contratos com tantas brechas e falhas que você, ao assinar os termos de serviço e fazer os pagamentos, na verdade, faz um aplique sem nenhuma rentabilidade.

E nada poderá ser feito para reverter o caso, porque você simplesmente assinou o contrato sem ler os termos.

Se você pretende investir, procure, sempre por uma instituição financeira de confiança, ou mesmo via o setor de investimentos do banco em que você tem conta.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

Abrir Chat