binomo banner


 

Muitas vezes, pessoas que buscam uma guinada em suas vidas profissionais partem para investimentos em pequenas empresas.

Nesse caso, há algumas opções de investimento. As mais comuns são franquias e negócios próprios. Em ambos os casos existem riscos, vantagens e desvantagens.

Da mesma forma, os perfis profissionais mudam, de um franqueado para um investidor autônomo. A forma como um empresário de franchising trabalha é diferente da forma de um gerente de negócio próprio.

Assim, se você pensa em começar a investir em um negócio, entenda como funciona cada formato, e veja qual funciona melhor para você. E lembre-se, a sobrevivência de qualquer negócio envolve comprometimento, estudos de mercado e análise de riscos.

Confira:

 

Franquias: gerentes ou empregados?

Um dos mitos acerca de franchising é o de que gerentes de uma loja franqueada sejam meros funcionários de uma matriz regional ou nacional.

Claro que o franqueado tem menos autonomia de decisões. Porém, sem um trabalho de gerenciamento de custos correto, a filial em questão não dará lucro – logo, corre o risco de ser desativada pela matriz.

Assim, o franqueado, de fato, não precisa de um perfil de alguém ousado ou comprometido com inovações. Porém, precisa ser alguém comprometido com estratégias de venda – e isso envolve, sim, estudos aprofundados e especializações.

Mesmo porque, há corporações com diversas divisões regionais. A ascensão em uma empresa com franquias depende, por vezes, dos bons resultados de um franqueado. Ao gerenciar uma franquia, ele ganha a expertise necessário para cargos de maior responsabilidade.

 

O perfil do franqueado

Responder a uma matriz traz algumas vantagens, e a segurança financeira é uma delas – dificilmente uma empresa fechará uma franchising que não está dando prejuízos.

Além disso, a parte operacional de uma franquia, como o departamento de marketing e treinamento de pessoal, será padronizado. Logo, o gerente da filial não precisa se preocupar nesse sentido.

Assim colocado, já deu para perceber que o perfil de alguém que busca investir em uma franquia é o de alguém que busca certa segurança financeira e administrativa, não é?

Porém, não se iluda: franqueados precisam se dedicar. É preciso se entregar à missão da empresa, se engajar em uma gestão colaborativa, com outros administradores da mesma rede.

Mas, como dissemos, a matriz estará sempre ali, para dar suporte, know-how operacional, segurança financeira, entre outros, para seu franqueado.

 

Investindo em franquias

Se depois de ler tudo isso você se animou a adquirir uma franquia, não esqueça de um ponto-chave: é preciso ter algum capital inicial.

Sim, você será um funcionário de uma corporação bem maior. Porém, ser franqueado não basta boas-intenções. Você precisa investir algum capital.

Mas saiba que existem diversos formatos, alguns inclusive, sem a necessidade de abrir outra sede. Tudo depende da empresa a qual você quer se associar.

Algumas colocam o capital inicial abaixo de 10 mil reais, o que faz com que o negócio se torne uma oportunidade para quem busca crescimento e independência financeira.

Assim, se você pensa em investir, considere abrir franquias.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original