binomo corretora de opcoes binarias ok



supermercado pascoa ovos credito allis

Os brasileiros terão que gastar mais se quiserem manter os itens da cesta de Páscoa neste ano. Uma pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) revela que os produtos mais consumidos tiveram um aumento de 3,93% nos últimos 12 meses, um percentual abaixo da inflação acumulada entre abril de 2021 e março de 2020 pelo Índice de Preços ao Consumidor – Mercado (IPC-M) da FGV.

O estudo também mostra que, mesmo obtendo alta neste ano, os preços tiveram forte desaceleração quando comparado ao ano passado, quando a cesta cresceu 25,36%. Em entrevista à Agência Brasil, o economista e pesquisador do Ibre/FGV, Matheus Peçanha, afirmou que, ao contrário do ano passado, o problema de monções em 2022 e o fim da seca generalizada fizeram os produtos hortifrutigranjeiros assumirem o protagonismo da inflação. 

+++ Inflação semanal avança nas principais capitais do Brasil, informa FGV

Cesta de Páscoa mais cara? Conheça os itens que mais subiram de preço 

O economista Peçanha destacou os produtos hortifruti, proteínas e importados que mais subiram de preço nos últimos 12 meses, confira: 

  • Couve (21,50%)
  • Batata-inglesa (18,43%)
  • Sardinha em conserva (16,44%)
  • Azeite (15,63%)
  • Azeitona em conserva (14,38%)
  • Bacalhau (11,50%). 

O pesquisador ainda disse que se o arroz fosse retirado da cesta, a inflação dos itens de Páscoa seria superior ao IPC-M em 9,79%. Ele aconselha o consumidor a ficar atento em relação aos preços que serão praticados na semana de Páscoa. 

Além do aumento já registrado no pescado fresco (8,33%) e nos ovos (9,89%), outros itens tradicionais na mesa dos brasileiros no período da Páscoa também podem sofrer aumento por conta da demanda às vésperas da Semana Santa. 

Queda no preço dos produtos importados; saiba mais

Com a valorização do real, os produtos importados teve uma leve queda, por exemplo, o bacalhau — principal produto importado, teve chegou a ter recuo, por conta do recuo de 12% na taxa de câmbio, deixando o item perto de R$ 5 em comparação a R$ 5,70 em 2021.

A Secretaria de Comércio Exterior (Secex) aponta para uma queda no bacalhau de 17% nas quantidades importadas frente à Páscoa de 2021. Com isso, o preço caiu 3%, contra a alta de 3,3% verificada em igual período do ano passado. Em relação ao chocolate, a quantidade importada chegou a 1,43 mil toneladas este ano, tendo expansão de 8% em comparação ao ano anterior. Os preços dos chocolates subiram 8,5%, com desaceleração ante os 8,8% registrados na mesma época de 2021.

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

binomo corretora de opcoes binarias ok