Na noite da última quarta-feira (01), o Senado rejeitou a MP 1.045/2021 (Medida Provisória), que flexibilizaria as regras trabalhistas para jovens. O texto apelidado como minirreforma trabalhista enfrentou alta resistência dos senadores, em que teve um placar de 44 votos contra, 27 a favor e uma abstenção. 

A MP, que foi aprovada pela Câmara dos Deputados, instituiu novamente o programa de redução de jornada e salários para a manutenção de empregos durante a pandemia de covid-19, porém foi expandido para incluir três programas de incentivo ao emprego e à contratação de jovens.

A proposta também alterava programas de requalificação profissional, a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e a definição de quem pode contar com gratuidade no acesso à Justiça, que poderia ser usada gratuitamente apenas por trabalhadores com renda mensal per capita de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.

Com as modificações na Câmara, o projeto passou a instituir três novos programas de geração de emprego e qualificação profissional: o Programa Primeira Oportunidade e Reinserção no Emprego (Priore), o Regime Especial de Trabalho Incentivado, Qualificação e Inclusão Produtiva (Requip) e o Programa Nacional de Prestação de Serviço Social Voluntário; além de alterar o Código de Processo Civil e outras leis.

Confira como cada senador votou

A rejeição ao texto da minirreforma trabalhista representou uma grande derrota para o governo. O texto foi aprovado pela Câmara dos Deputados com certa facilidade, mas enfrentou uma forte resistência no Senado, sendo que as bancadas do Amapá, Amazonas, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Paraná, Paraíba e Rio Grande do Norte uniram-se contra o texto. Somente os estados do Acre e Mato Grosso foram unânimes a favor da MP. Veja como cada senador votou:

Amapá

Davi Alcolumbre (DEM) votou não

Lucas Barreto (PSD) votou não

Randolfe Rodrigues (Rede) votou não

Amazonas

Eduardo Braga (MDB) votou não

Omar Aziz (PSD) votou não

Plínio Valério (PSDB) votou não

Bahia

Ângelo Coronel (PSD) votou sim

Jaques Wagner (PT) votou não

Otto Alencar (PSD) votou não

Ceará

Cid Gomes (PDT) votou não

Eduardo Girão (Podemos) votou sim

Tasso Jereissati (PSDB) votou não

Distrito Federal

Izalci Lucas (PSDB) votou não

Leila Barros (Cidadania) votou não

Reguffe (Podemos) votou não

Espírito Santo

Fabiano Contarato (Rede) votou não

Marcos do Val (Podemos) votou não

Rose de Freitas (MDB) votou não

Goiás

Jorge Kajuru (Podemos) votou não

Luiz do Carmo (MDB) votou sim

Vanderlan Cardoso (PSD) votou sim

Maranhão

Eliziane Gama (Cidadania) votou não

Roberto Rocha (PSDB) votou não

Weverton (PDT) votou não

Mato Grosso

Carlos Fávaro (PSD) votou sim

Jayme Campos (DEM) votou sim

Wellington Fagundes (PL) votou sim

Mato Grosso do Sul

Nelsinho Trad (DEM) votou sim

Simone Tebet (MDB) votou não

Soraya Thronicke (PSL) votou sim

Minas Gerais

Antonio Anastasia (PSD) votou sim

Carlos Viana (PSD) votou sim

Rodrigo Pacheco (PSD) não votou

Paraíba

Daniella Ribeiro (PP) votou não

Nilda Gondim (MDB) votou não

Vital do Rego (MDB) votou não

Paraná

Álvaro Dias (Podemos) votou não

Flávio Arns (Podemos) votou não

Oriovisto Guimarães (Podemos) votou não

Pará

Jader Barbalho (MDB) se ausentou

Paulo Rocha (PT) votou não

Zequinha Marinho (PSC) votou abstenção

Pernambuco

Fernando Bezerra Coelho (MDB) votou sim

Humberto Costa (PT) votou não

Jarbas Vasconcelos (MDB) se ausentou

Piauí

Eliane Nogueira (PP) votou sim

Elmano Férrer (PP) votou sim

Marcelo Castro (MDB) votou não

Rio de Janeiro

Carlos Portinho (PL) votou não

Flávio Bolsonaro (Patriota) votou sim

Romário (PL) votou não

Rio Grande do Norte

Jean Paul Prates (PT) votou não

Styvenson Valentim (podemos) votou não

Zenaide Maia (Pros) votou não

Rio Grande do Sul

Lasier Martins (Podemos) votou não

Luiz Carlos Heinze (PP) votou sim

Paulo Paim (PT) votou não

Rondônia

Acir Gurgacz (PDT) votou não

Confúcio Moura (MDB) votou sim

Marcos Rogério (DEM) votou sim

Roraima

Chico Rodrigues (DEM) votou sim

Mecias de Jesus (Republicanos) votou sim

Telmário Mota (PROS) se ausentou

Santa Catarina

Dário Berger (MDB) votou não

Espiridião Amin (PP) não votou

Jorginho Mello (PL) votou não

São Paulo

Giordano (PSL) votou sim

José Aníbal (PSDB) votou não

Mara Gabrilli (PSDB) votou não

Sergipe

Alessandro Vieira (Cidadania) votou não

Maria do Carmo Alves (DEM) se ausentou

Rogério Carvalho (PT) votou não

Tocantins

Eduardo Gomes (MDB) votou sim

Irajá Abreu (PSB) votou sim

Kátia Abreu (PP) votou não

*com informações da Agência Senado

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

Abrir Chat