binomo corretora de opcoes binarias ok


Você sabe o que é feminismo e interseccionalidade?

Vivemos em um mundo extremamente desigual e essas desigualdades afetam a todos, mas de formas desigual.

Logo, podemos dizer que o feminismo interseccional busca dar conta dessas desigualdades focando na luta das mulheres e por meio dela, combater o machismo e demais preconceitos contra mulheres.

O feminismo é necessário. Mas, não podemos correr o risco de identificamos como um único movimento homogêneo.

Assim como as mulheres no nosso mundo são várias, com condições raciais, sociais e econômicas diferentes os feminismos também são.

Muitas vezes podemos encontrar até mesmo movimentos feministas ou de mulheres, que não se nomeiam como feminismo, mas, que tem como objetivo acabar com as opressões que se colocam na vida dessas diferentes mulheres.

Um exemplo de um movimento de mulheres nesse sentido é o mulherismo africano, mas não falaremos dele aqui hoje.

 

O Movimento Feminista

A literatura tende a retratar o surgimento do movimento feminista por meio da sua primeira onda.

Nessa sua primeira etapa, o movimento tinha alguns objetivos.

O sufrágio universal (a garantia e defesa em lei do direito de as mulheres poderem votar), a garantia dos direitos ao trabalho e ao divórcio, dentre outros.

Isso tudo aconteceu no século 19 principalmente nos países do norte global, mas em especial na Europa.

Além de “feministas”, as mulheres que estiveram lutando nessa fase inicial também ficaram conhecidas como “sufragistas”. O filme de 2015, As Sufragistas, busca retratar a luta de algumas dessas mulheres.

Mas, desde essa primeira onda, que aconteceu no século 19, o movimento evoluiu muito.

Um dos exemplos disso é, que, muitos críticos consideram essa primeira onda do feminismo, e alguns dos seus desdobramentos, problemáticas.

A principal característica era uma massiva presença de mulheres brancas e de elite.

Ou seja, era um movimento de mulheres brancas e de poder aquisitivo mais alto. Mulheres negras e proletárias não estavam contempladas.

 

O Movimento Feminismo Intersecional

De acordo com a pesquisadora negra americana Kimberlé Williams Crenshaw (1959), quando falamos de interseccionalidade, estamos falando do entrecruzamento entre mais de uma opressão ou formas de subordinação.

O que isso quer dizer?

Quando pesamos no movimento feminista, a interseccionalidade chega para nos fazer olhar para além do discurso básico feminista. Todas as mulheres sofrem com o machismo, mas nem todas sofrem da mesma forma.

Um exemplo disso é que, aqui no Brasil, anualmente a violência contra mulheres branca tem diminuído. No entanto, quando olhamos os dados de forma segmentada, percebemos que a violência contra a mulher negra, tem aumentado.

Sendo assim, o feminismo internacional busca olhar para as formas de subordinação que as mulheres têm e sofrem e assim lutar contra todas elas, de forma unificada.

Por marcadores sociais, entendemos questões como o gênero (sexo), raça e classe social.

Um bom filme para entender um pouco mais como esses marcadores e formas de subordinação afetam a vida das mulheres é Estrelas Além do Tempo.

Além disso, vale destacarmos as obras da filósofa negra norte-americana Angela Davis (1944).

 

Veja Também:

Veja o que é sucesso na Internet:

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

binomo corretora de opcoes binarias ok