binomo corretora de opcoes binarias ok


 

Nos últimos trinta anos, o número de empresas de capital aberto cresceu significativamente. Mercados de ações se tornaram populares, de forma que muitos empreendedores fizeram suas fortunas com investimentos.

Diante desse novo panorama, empresas não poderiam ter uma gestão fechada. Além de não despertar confiabilidade entre os investidores, esse formato abre precedentes para práticas escusas.

E com elas, esquemas-pirâmide, desvio de verbas, lobby, entre outras ações ilegais.

Visando diminuir esse problema, é cada vez mais comum que administradores adotem o conceito de governança corporativa: um sistema no qual a administração da empresa não fica limitada a um único grupo de diretores.

Entenda:

 

Governança: da política de estado para a política empresarial

O conceito de governança é amplamente utilizado em estudos de teoria política, pois ele se relaciona aos pilares de uma sociedade.

Os três poderes são, efetivamente, os pilares da governança nacional. Mas há outras instituições igualmente relevantes, nesse sentido.

No caso de governança corporativa, a ideia é de uma administração a portas abertas. Processos como reuniões com os corpos diretores, decisões financeiras, aquisições e vendas acontecem de forma clara e acessível a todos os pilares da empresa.

Isso quer dizer que tanto colaboradores, quanto acionistas participam dos rumos da empresa, em um sistema de governança corporativa.

Uma empresa sob governança corporativa vai ser administrada tendo como objetivos principais duas coisas: sua valorização e os interesses daqueles que compõem a empresa.

 

Como uma governança corporativa valoriza uma empresa?

Adotar uma governança corporativa traz inúmeras vantagens para a empresa. A primeira, como dissemos antes, é a clareza e acuidade em seus processos.

Ninguém quer ser associado a uma empresa corrupta. O valor de mercado de uma corporação escusa é baixo, e, além das evidentes questões éticas de ser parte de uma organização ilícita, empresas vilipendiadas por práticas criminosas têm muito mais chance de falirem.

Em outras palavras: uma empresa corrupta é uma empresa na qual não vale a pena se investir.

A governança corporativa vem nesse sentido: torna a gestão do negócio mais transparente. Por meio de uma governança corporativa, é possível alinhar e equilibrar os diversos interesses dos associados da empresa.

Incluindo, claro, os consumidores e clientes, que são quem movimenta a corporação.

 

Implementando um sistema de governança corporativa

Implementar um sistema de governança corporativa não é tarefa simples. Primeiro, porque ela envolve alinhar o corpo diretivo a um código específico.

O segundo ponto é a respeito do código de ética interno. Esse precisa ser claro e acessível. E precisa ser cumprido e fiscalizado.

Outro ponto essencial, nesse sentido, diz respeito às lideranças internas. Um sistema de governança corporativa não deve se resumir a uma fiscalização ferrenha de um sobre o outro, mas de um fortalecimento de gestores, diante de um objetivo comum – a empresa.

O que vai garantir esses três pilares será a transparência por de trás deles. Práticas transparentes e auditorias externas periódicas garantem que todos os setores fiscalizem a si próprios e uns aos outros.

Governanças corporativas são uma forma de sustentação.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

binomo corretora de opcoes binarias ok