binomo corretora de opcoes binarias ok


 

Uma das estratégias de marketing mais controversas que existe é a do marketing do absurdo, uma forma de Buzz Marketing (ou seja, “marketing do zumbido” em uma tradução livre). Trata-se de uma estratégia de marketing orgânico, que nas redes sociais tem um apelo e potência enorme.

Quando nos referimos a uma campanha orgânica, estamos querendo falar sobre o marketing que investe pouco, mas gera imensos resultados. No mundo contemporâneo, dominado muito mais por redes sociais e apps de vídeos, ele se traduz como trends, filtros e influenciamento de pessoas.

 

O “marketing de zumbido”

Esse compartilhamento é a essência do buzz marketing. As pessoas “falam sobre”, em diversas plataformas, e por várias mídias.

Podemos identificar esse formato de campanha, na própria estrutura de redes socias como o TikTok ou o site BuzzFeed.

Com certeza você já viu o caso de uma pessoa famosa – ou não, mas com pessoas famosas o impacto é ainda maior – faz alguma ação comovente, ou impactante e o público começa a compartilhar, reagir e comentar (fazem um “zumbido” em torno da notícia).

A empresa que promoveu a ação torna-se conhecida, a marca cria um apelo entre consumidores identificados com aquele nicho, sua imagem é agregada a valores diversos.

 

“Falem mal, mas falem de mim”

O marketing do absurdo age da mesma maneira. Contudo, nesse caso, o que motiva as pessoas não é um sentimento positivo – mas indignação e raiva. O marketing do absurdo vai nesse sentido.


Você pode Gostar Também:

A notícia, fala ou gesto é absurdo, algo que sai dos padrões de consumo, ou que quebra com a lógica vigente, sobre algo. Porém, a empresa associada a ela começa a ser comentada, discutida e conhecida. É o famoso “Falem mal, mas falem de mim”.

Quem nem nunca se deparou, nos feeds de notícias, com a foto de uma celebridade, e um título chamativo como:

 

“Jogador da seleção resolve se lançar como pagodeiro”

 

Esse tipo de notícia serve para atrair a atenção do público, gerando reações mistas, polêmicas e compartilhamentos, mas o fundo de sua natureza é um só: direcionar eventuais consumidores a um produto específico.

Mais do que apenas gerar polêmicas ou atrair views, o marketing do absurdo aposta em uma maneira de criar campanhas orgânicas, mas não necessariamente de forma positiva.

 

Estratégia arriscada, desenvolvimento macabro

Claro que esse tipo de abordagem traz diversos riscos, e o primeiro deles, é que o absurdo se torne motivo de indignação e até boicote à empresa associada. Por outro lado, a indignação pode ser usada favoravelmente, pela empresa.

Primeiro, porque o “responder com indignação” leva o nome da empresa a ser conhecido. Segundo, porque o “pedido de desculpas” pode ser utilizado como uma forma de tornar a empresa conhecida.

Terceiro, e aqui vemos um desenvolvimento macabro do marketing de absurdo: o absurdo serve para agregar pessoas que pensam daquela maneira.

Políticos extremistas utilizam essa estratégia para reunirem seus eleitores. Eles fazem declarações ultrajantes aos direitos humanos, e aqueles que se identificam com elas “levantam a bandeira”.

Veja o que é sucesso na Internet:

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

binomo corretora de opcoes binarias ok