binomo banner


 

Quem busca um curso de línguas, certamente já se deparou com distinções para além dos “níveis” (básico, intermediário, avançado etc…), como “Profissional”, “Técnico”, “Instrumental”, dentre outros.

Principalmente em Língua Inglesa, tenha em vista que o Inglês é a língua internacional de nossa época, essas distinções são muito usadas.

E elas são importantes, para você que busca estudar uma nova língua, afinal, nem sempre o objetivo de quem estuda inglês é ler Shakespeare no original.

Então, o que significam essas distinções?

Bem, o “Profissional” é um ensino de línguas que pretende ensinar o básico em comunicação profissional: como escrever e-mails, pronomes de tratamento, termos empresariais…

E o “Instrumental”? É relativo à música? É apenas de oralidade? Entenda:

 

Instrumental: a língua como instrumento

A primeira coisa a ser dita, nesse respeito, é: um ensino de língua instrumental não é sobre música – mas a língua como instrumento.

Muitas vezes, o ensino instrumental de uma língua em nível técnico. Logo ele vai focar em fins específicos, podendo ser mais voltado para a leitura e produção de textos, ou para a fala e compreensão.

Uma comunicação mínima envolve: conseguir escrever, ler, compreender e falar o vocabulário mínimo de determinada área de atuação ou gênero, em uma língua estrangeira.

A língua como instrumento é, principalmente, uma forma de ensinar o estudante a ter autonomia em gêneros e contextos de linguagem próprios – por exemplo “Inglês médico”, “Espanhol para taxistas”, “Termos farmacológicos em francês”.

Além do famoso “gênero acadêmico” dos vestibulares.

Outro ponto de destaque é no que diz respeito à parte oral: em ensino instrumental, ela geralmente é menos destacada, fora do gênero/área de foco do curso.

Isso acontece porque o ensino de língua instrumental é focado, como dissemos, na língua como instrumento para você obter uma informação, mais do que sustentar um diálogo.

 

Conteúdos de um curso de língua instrumental

Diante dessa perspectiva, qual é o conteúdo básico de um curso de línguas instrumental?

Como dissemos, há diferentes níveis de língua instrumental. Porém, o básico de um curso com essa proposta é, primeiro, a gramática.

Aprender as estruturas elementares da gramática de uma língua servirá, a quem pretende conhecer um pouco dela, identificar o sentido e o tempo verbal das frases a que se deparar, principalmente, pela sintaxe (a organização das partes de uma frase).

Além disso, o vocabulário específico da área-foco do curso será destacado, e enfatizado.

 

Estudar o instrumental ou não?

Quem estudará uma língua em nível instrumental precisa entender que o objetivo do curso não é a proficiência. Antes, o mínimo para leitura e escrita, e eventualmente fala em compreensão, em uma área específica.

Recapitulando, o estudo de uma língua em nível instrumental foca em identificar e reproduzir o sentido geral de textos, em uma área específica.

Tanto é que muitos estudantes fazem cursos em nível instrumental acadêmico, para conseguirem passar em concursos, ou mesmo em provas de línguas de pós-graduação.

Assim, se o que você busca é um ensino focado, considere estudar língua instrumental.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original