binomo banner


Todos os profissionais da educação sabem, uma das partes mais importantes de uma escola é sua organização estrutural. Essa é feita a partir de um trabalho muito conhecido entre os estudantes de licenciatura – o Projeto Político Pedagógico (o PPP).

Muito se fala em termos de teoria sobre um PPP, porém, há diversas escolas nos quais ele é construído de forma vaga, e sem debate.

Então, o que é um Projeto Político Pedagógico? Como ele deve ser feito? O que deve ser considerado? E o que ele muda, na organização de uma escola?

 

“Projeto”: idealizar um formato de sistema social e educacional

O primeiro P do Projeto Político Pedagógico se refere à ideia de “Projeto”. Um projeto não é, simplesmente, um plano de ação para uma escola. Entretanto, o projeto só é definido a partir dos outros dois P.

Como assim?

Primeiro precisamos entender a ideia de “Projeto”.

Ele é uma concepção sobre o próprio sentido da instituição “Escola”, e a forma como os usuários dessa instituição se relacionam entre si, e com as ações desenvolvidas lá dentro.

Logo, fazer um projeto exige uma visão bem clara de “Política” (educacional e social) e “Pedagogia”.

 

“Político”: tudo que envolve a sociedade.

O senso comum falará que tudo é político. Mas nesse caso, há uma grande verdade nessa afirmação.

Vivemos em uma sociedade, e nela, diferentes formas de interação, bem como de produção de bens culturais e materiais, estão envolvidas.

Logo, tudo que uma sociedade faz é um ato político. O mesmo vale para a escola.

Uma escola que se propõe a um ensino laico e profundamente crítico, quanto às ações do Legislativo, tem um projeto político.

Esse é diferente, por exemplo, de uma escola Neopentecostal, que se proponha a um ensino de base técnica.

E aqui, vale ressaltarmos, não existe “melhor” ou “pior”. São visões sobre a sociedade, e todas as que não firam os Direitos Humanos são válidas.

Outro aspecto a ser considerado é o do público da escola. Uma escola em uma região violenta tem um perfil político, diferente de outra em região pacificada.

Porém, vale lembrarmos que uma instituição pública não pode ferir clausulas pétreas, da Constituição Nacional (acolher a todas as diferenças com equidade e justiça) a que respondem.

E isso é fundamental, na hora de pensarmos em “Pedagógico”.

 

 “Pedagógico”: as metodologias de ensino para projetos políticos específicos

A parte Pedagógica de um PPP é aquela que pode ser a mais interessante, na organização escolar.

Pode ser a mais interessante, porque ela vai exigir criatividade dos docentes, que precisarão adaptar o Pedagógico ao Projeto Político.

Um PPP pode ter um aspecto mais pragmático ou humanista. A definição dessas bases pode ser vertical (uma decisão da gestão) ou horizontal (decisão conjunta entre gestão e professores).

Isso vai definir as estruturas físicas da escola, a forma como docentes e gestores devem encarar seu trabalho, bem como o modo como os estudantes serão tratados.

E claro, definirá os conteúdos e metodologias de trabalho.

 

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original