binomo banner


 

Os advérbios palavras que acrescentam novos sentidos os verbos de uma oração, ou melhor, adicionam um sentido específico. Como o nome, de origem latina, indica: “Ad” (somar) + “Verbum” (verbo). Ou seja, eles acrescentam uma especificidade à oração.

Muito cobrados em concursos, os advérbios podem dar um sentido totalmente diferente a uma frase. Por exemplo:

  1. Jamais vou beber e dirigir;
  2. Talvez eu vá beber e dirigir.

No primeiro caso existe uma afirmação categórica, que dá um sentido bem fechado a frase, enquanto na segunda, há uma abertura a possibilidades.

Em ambientes corporativos, o uso de advérbios é vital, por exemplo, para uma definição de planejamento estratégico. Da mesma forma, na redação jurídica, principalmente, como argumento de defesa (ou acusação, tenha em vista o exemplo acima).

Assim, para ter uma boa redação, estude os 7 casos de advérbios, e as formas como eles devem ser usados.

Entenda, a partir da explicação de cada um deles.

 

1.      Advérbios de tempo

Advérbios de tempo servem para dar um recorte temporal específico, a uma ação representada por um verbo.

São eles, palavras como “Amanhã”, “Hoje”, “Ontem” etc.

  1. Amanhã vou viajar.
  2. Ontem foi meu aniversário.
  3. Fui embora

 

2.      Advérbios de lugar

Advérbios de lugar servem para dar um recorte espacial específico, para uma ação representada por um verbo.

São eles, palavras como “Aqui”, “Ali”, “abaixo”, “acima”, “dentro”, “fora”.

  1. Dentro de casa está quente.
  2. Meus óculos estão sobre a mesa.
  3. Perto da minha casa não há farmácias.

3.      Advérbios de modo

Advérbios de modo servem para demonstrar a forma como algo é executado. São os famosos “advérbios mentes”, porque grande parte deles tem essa terminação.

São eles, palavras como “Ocasionalmente”, “Cuidadosamente”, “Rapidamente”, mas também “Pior”, “Melhor”, “Devagar”, “Depressa” etc.

  1. Bichos-preguiça se movem
  2. Eventualmente, viajo ao Rio de Janeiro.
  3. Nunca executo tarefas devagar.

 

4.      Advérbios de intensidade

Advérbios de intensidade ou grau servem para dar uma ideia de quantidade ou volume.

São eles, palavras como “Muito”, “Pouco”, “Mais”, “Menos” etc.

  1. Sei pouco sobre equações.
  2. Não beba demais na festa.
  3. Ontem estudei bastante.

 

5.      Advérbios de afirmação

Advérbios de afirmação servem para reforçar a validade de um verbo.

São eles, palavras como “Certamente”, “Sim”, “De fato” etc.

  1. Realmente, não entendo nada de Física.
  2. Incontestavelmente, houve crime de responsabilidade fiscal.
  3. Verdadeiramente, os remédios tiveram pouco resultado, contra a infecção.

6.      Advérbios de negação

Advérbios de negação servem para contestar e negar afirmações de uma frase.

São eles, palavras como “Nunca”, “Jamais”, “Não” etc.

  1. Nunca aprendi a dirigir.
  2. Não gosto de bebidas alcóolicas.
  3. Jamais vou fazer qualquer ato de improbidade administrativa.

7.      Advérbios de dúvida

Advérbios de dúvida servem para reforçar a ambiguidade de situações executadas por um verbo.

São eles, palavras como “Talvez”, “Provavelmente”, “Quiçá” etc.

  1. Talvez eu vá à festa de formatura de minha irmã.
  2. Quiçá eu consiga terminar todos os relatórios da auditoria.
  3. Provavelmente vai chover essa tarde.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original