Quem se propõe estudar a arte no século 20, precisa dividir esse período, essencialmente, em duas partes. A primeira é das chamadas Vanguardas Artísticas ou Vanguardas Europeias. A segunda é do que chamaríamos de Pós-Modernidade.

Sobre a Pós-Modernidade, você pode conferir aqui em nosso artigo.

Já as Vanguardas, essas são movimentos muito específicos dentro de um movimento ainda maior: o Modernismo.

 

Modernismo e Vanguardas Europeias

Essencialmente, as Vanguardas Europeias são expressões do Modernismo; porém, o Modernismo não é APENAS as Vanguardas.

Isso porque as Vanguardas são escolas estéticas desse momento maior, chamado Modernismo. Há produções modernistas que não são vanguardistas, por exemplo, mas sim, desdobramentos dos movimentos estéticos anteriores.

Outro ponto a ser destacado é que há diversas “escolas vanguardistas”, por assim dizer, mas elas são reflexos de seis principais.

Isso se deve ao fato de que a ideia de “vanguarda” é a de um destacamento militar de frente, durante o confronto. Ou seja, as Vanguardas seriam expressões artísticas que estão “de frente” na “batalha” contra a estética europeia tradicional.

 

1.      Cubismo

O cubismo é uma forma de arte muito mais perceptível na pintura e escultura, porque ele depende muito da forma física.

sso porque nessa vanguarda, a proposta é um voltar-se às formas mais básicas – aqui, aludidas pela figura do cubo. Reduzindo imagens às formas básicas, seria possível projetar as diversas faces delas, em planos sobrepostos.

Os artistas mais famosos são Picasso e Georges Braque.

 

2.      Dadaísmo

O Dadaísmo foi uma Vanguarda pensada pelo poeta romeno Tristan Tzara, com a proposta de esvaziar o significado da arte, ao produzir obras sem nenhum sentido. Dessa maneira, a arte estaria cumprindo a função de representar a falta de sentido de situações do século 20, como as guerras e o fascismo.

Assim, obras dadaístas são palavras aleatórias, imagens casuais, objetos cotidianos… Um dos artistas mais famosos do dadaísmo, foi o francês Marcel Duchamp, que expos um urinol sob o nome de Fonte.

3.      Expressionismo

O expressionismo é uma Vanguarda que tem, como próprio nome diz, compromisso em expressar sentimentos, ideias, metáforas e sensações, mais do que expressar a natureza do que está sendo representado.

O pintor mais conhecido é Van Gogh, conhecido por suas telas de cores fortes, e imagens distorcidas.

 

4.      Futurismo

O futurismo é uma Vanguarda que, de certa forma é uma reação ao avanço das tecnologias. Logo, obras, músicas e textos futuristas discorrem sobre o tecnológico e se utilizam dele (com palavras, onomatopeias, ideias).

O autor mais conhecido é o poeta italiano Filipo Marinetti.

 

5.      Impressionismo

O impressionismo, diferente do Expressionismo, procura reproduzir expressões das mais diversas ordens, sobre algo, entretanto, partindo de impressões do artista sobre esse algo. Para tanto, cores incomuns e formas abstratas são amplamente utilizadas.

O impressionista mais conhecido é Monet.

 

6.      Surrealismo

O surrealismo é uma Vanguarda que propõe criar imagens, por meio de representações fantasiosas e de forte carga simbólica/psicanalítica. Por vezes, obras surrealistas beiram ao non-sense e ao grotesco.

O grande pintor surrealista é Salvador Dali.

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

Abrir Chat