binomo corretora de opcoes binarias ok


 

Com certeza nesse ano de 2022, você ficou por inteiro das temáticas internacionais que aconteceram e principalmente como que elas impactaram as nossas vidas, mesmo elas não tendo se iniciado aqui.

Podemos citar por exemplo a Guerra da Ucrânia, tem impactado as nossas vidas e nos seus primeiros dias causou um temor quanto ao início de uma terceira guerra mundial.

Também podemos citar a Pandemia do Coronavírus, que fez com que o mundo todo ficasse trancado dentro das suas casas.

Também podemos citar aqui o fato de que, a cada 4 anos o mundo inteiro para, para saber quem será o novo presidente dos EUA, ou para saber os desdobramentos das ações dos primeiros-ministros do Reino Unido, a respeito da relação entre China e EUA.

O fato é que, por mais que estejamos alheios das decisões políticas e econômicas do nosso país, somos dia a dia bombardeados por acontecimentos internacionais, que de uma forma ou outra impactam diretamente na vida das pessoas e na organização política global.

No mundo em que estamos, é quase impossível um país ficar completamente isolado. E as Relações Internacionais (RI) tratam disso.

 

Atores globais, ligações econômicas

As Relações Internacionais, são de forma resumida, a relação entre os diversos atores internacionais – atores esses que, dependendo das lentes de análises usadas, podem variar, mas que aqui podemos colocar como participantes de um sistema político internacional.

Esse leva em conta questões políticas, principalmente. Porém, temas de economia, cultura e sociologia também entrem no curso.

Apesar de não ser um curso tão falado, o curso de Relações Internacionais ganhou um campo de estudo no início do século 20.

No Brasil desde o final desse mesmo século, surgiram alguns cursos voltados para os estudos das relações internacionais, e grandes diplomatas de todos os tempos, nasceram aqui, com destaque para Oswaldo Aranha (1894-1960) e Araújo Castro (1919- 1975).

 

Mais do que “Diplomacia”

A despeito da associação entre diplomacia e Relações Internacionais é, entretanto, o curso não é pensado para a formação de embaixadores.

Para se tornar diplomata, você deve prestar o concurso do Itamaraty, um dos mais difíceis de ser aprovado, no Brasil. E acontece que grande parte do conteúdo desse concurso é estudado no curso de RI.

Porém, quem estuda Relações Internacionais pode atuar em muito mais, do que apenas com política externa.

Na verdade, podemos dizer que o curso de RI é aquele que forma executivos de grandes empresas transnacionais. As relações entre sistemas políticos e econômicos de um país, em uma perspectiva nacional e internacional, são o grosso desse curso.

 

Rompendo com a tradição europeia/americana

Tradicionalmente, os estudos internacionais eram produzidos na Europa ocidental, e Estados Unidos. Entretanto, nos últimos sessenta anos, os estudos em RI foram sendo transformados, por pautas anticoloniais, antirracistas, antimachistas, entre outras.

Logo, podemos dizer que as áreas de estudos das Relações Internacionais são, principalmente, relações políticas e econômicas, em uma perspectiva global.

Assim, os estudos internacionais são fundamentais, para pensarmos novas perspectivas nas estruturas de sociedade em construção.

Veja Também:

Veja o que é sucesso na Internet:

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original

binomo corretora de opcoes binarias ok