binomo banner


 

Nos últimos anos, milhares de pessoas, principalmente entre o público mais jovem, começou a desenvolver uma verdadeira “febre das plantas”. Algumas pessoas começaram a ver as plantas como mais do que mera decoração.

Isso fez com que um nicho do mercado de decoração se fortalecesse: o de jardinagem e paisagismo.

Antes, as pessoas se contentavam com uma simples samambaia-paulistinha e uma vaso de violetas, para ter um “canto verde” em casa. Hoje, o mercado de floricultura cresceu tanto, que certas espécies viraram itens de luxo, entre colecionadores de plantas (sim, eles existem).

Logo, o mercado começou a exigir profissionais altamente qualificados. Não basta alguém com uma camisa de flanela, galochas e uma enxada. Jardineiros precisam saber sobre botânica, além de arquitetura e tendências de decoração.

Entenda:

 

1.      Botânica

Jardineiros de excelência precisam ter uma formação mínima em botânica, para poderem orientar os clientes em questões como tipos de solo, tipos de irrigação, além, claro, de poderem falar sobre plantas.

Hoje, um jardim é mais do que um apinhado de espécies. É preciso considerar o solo, os padrões de iluminação, o público que vai frequentar esse jardim, os padrões de crescimento, as espécies que vão compor o espaço.

Outra questão importante é quanto ao reconhecimento de espécies. Como diferenciar um muro de unha-de-gato para um de murta-de-cheiro, por exemplo?

Tudo isso pode ser aprendido de várias formas. Porém, com cursos em botânica, haverá um conhecimento mais profundo.

Além disso, há questões como o uso de defensivos e adubos, e diversas perspectivas técnicas acerca delas.

 

2.      Arquitetura

Embora pareça algo simples para um leigo, a decoração envolve muito mais arquitetura, do que estética.

Qualquer projeto de decoração precisa ser assinado por arquitetos. Estruturas, sejam elas quais forem, reformas de solos ou paredes, a criação de canteiros, são projetos que precisam de uma coordenação técnica.

Além disso, técnicas para aproveitamento de espaço ou luminosidade podem ser empregadas, em projetos com espécies que exijam condições muito específicas.

Por sua vez, a construção de uma estrutura ou projeto depende, também do tipo do material usado, e esse traz sempre vantagens e desvantagens, tanto em durabilidade, quanto em custo.

Tudo isso influencia um projeto de decoração, tanto quanto o estilo pretendido pelo cliente (jardim vitoriano, industrial, pós-moderno, entre outros).

 

3.      Jardinagem

Apesar de parecer meio óbvio, é importante frisarmos: se você quer ser um jardineiro profissional, é preciso saber o know-how em jardinagem. Mesmo que seja apenas para coordenar uma equipe.

Saber o que fazer, e como fazer, torna seu trabalho mais fácil, pois dessa maneira, é possível conduzir a criação de um projeto, exatamente como o cliente pediu.

Logo, é preciso ter estudos sobre formas de plantio e irrigação, cuidados com plantas e raízes, as formas e períodos mais adequados para podas, identificação de pragas, doenças e deficiências, entre outros.

Há diversos problemas que podem afetar plantas em cativeiro, justamente pelo plantio errado, tanto em relação a carências quanto a excessos.

Veja Também:

Sucesso na Internet:

Fonte: Acesse Aqui o Link da Matéria Original